Portal Fala Simões Filho
Simões Filho - BA, 23 de Novembro de 2014

Cidade do medo – A cada dois dias, uma pessoa é assassinada em Simões Filho

13 nov 2014

Ainda não entramos na metade do mês, e sete homicídios foram contabilizados na cidade.

fala-simoesfilho

Não se sabe mais a que santo recorrer. A onda de violência continua na cidade de Simões Filho. Os políticos cruzam os braços e apenas observam a desgraça se multiplicar. Apenas no mês de novembro, sete homicídios foram registrados no município, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA).

Enquanto isso, na cidade do medo, os vereadores disputam o ponto mais iluminado do palco, para apresentarem suas facetas confusas. E ainda tem parlamentar que ataca a imprensa da cidade. Já o presidente da Câmara de Simões Filho, perde o controle da casa. Uma realidade que eles preferem esconder.

Em menos de 15 dias, 07 mortos

Primeiro homicídio do mês – No quarto dia de novembro, um homem identificado como Alexandro Trindade da Costa, 29 anos, foi morto enquanto caminha em via pública do bairro Cristo Rei.  Os bandidos, segundo a polícia, chegaram ao local em uma moto, os quais abordaram o homem e efetuaram diversos disparos.

Outras ocorrências

As últimas ocorrências registradas na cidade de Simões Filho apavoram a população, que se mobiliza nas redes sociais pedindo paz e maior segurança no município.

Outra vida foi ceifada em Simões Filho, três dias depois do assassinato ocorrido no Cristo Rei. Francisco Matos dos Santos, 36, perdeu a vida no dia do aniversário de 53 de emancipação política do município, dia 07. Depois de ter participado da festa na Praça, ele teria seguido para sua residência, Mas no meio do caminho, no Ponto Parada, homens armados lhe atacaram e fizeram os disparos. Júnior da Sucata, como era conhecido, morreu no local.

A paz se aproximava, mas só por algumas horas. Pois no dia 09 de novembro, dois homens foram executados a bala em Simões Filho. No KM-30, Fernando Vinicius de Alcântara, de 33 anos, foi morto na Rua Machado de Assis, numa área do campo de futebol do bairro.  Mais tarde, por volta das 22 horas, Marcio da Silva Neves, bombeiro, homem sério e trabalhador, foi assassinado de forma cruel na BA-526, trecho que pertence a Simões Filho. Os bandidos tentaram levar sua moto, mas atiraram antes. Ele era morador do bairro Coroa da Lagoa.

Um dia depois do segundo homicídio, o corpo de um homem, que até agora não foi identificado, foi encontrado às margens da BR-324, trecho de Simões Filho. O caso ocorreu na manhã de segunda (10).

Um dia de trégua. No entanto, no dia 12, mais dois corpos de homens foram encontrados na cidade. Ricardo Santos Santana, idade não revelada, e Rene Miranda dos Santos, de 18 anos, foram mortos a tiros. Os corpos estavam numa estrada próxima ao posto Fon Fon, atrás do Restaurante o Rei da Pamonha, na cidade do medo, a abandonada Simões Filho.

Comentários