Imagens mostram que médica bateu carro de propósito em moto com irmãos, diz polícia

Publicado em 12 de outubro de 2013

bateu médicaA polícia de Salvador obteve o registro das câmeras de segurança no local do acidente que matou os irmãos Emanuel e Emanuelle, 22 e 21 anos, na manhã desta sexta-feira (11). A médica Kátia Vargas Leal Pereira, de 45 anos, que encontra-se internada, deverá ser indiciada por duplo homicídio doloso, quando há intenção de matar.

 

Segundo a delegada-titular Jussara de Souza, as imagens das câmeras de segurança são conclusivas. A médica teve a intenção de bater na moto pilotada por Emanuel. O flagrante será configurado quando a médica receber alta do hospital. A unidade de saúde já recebeu a intimação para informar quando Kátia será liberada.

 

Entenda o caso

O acidente ocorreu após uma suposta discussão de trânsito entre irmãos e médica na manhã de sexta-feira por volta das 8h, na avenida Oceânica, em frente ao Ondina Apart Hotel, no sentido Rio Vermelho.

 

Os ocupantes da motocicleta, os irmãos Emanuel e Emanuelle Gomes Dias, de 21 e 23 anos, respectivamente, bateram contra um poste e morreram na hora. O veículo perdeu o controle e bateu contra a grade de proteção do hotel, cerca de 10 metros distante da motocicleta. Os jovens morreram no local.

 

A motorista do carro, a médica oftalmologista Kátia Vargas Pereira, 45 anos, foi socorrida para o Hospital Aliança. Conforme informações do jornal “Correio24horas”, os dois veículos se tocaram em alta velocidade e ambos perderam o controle. A motocicleta bateu contra o poste, e Kátia, invadiu o passeio e bateu contra a grade de proteção do hotel.

 

Ainda de acordo com testemunhas, eles teriam tido uma breve discussão após a motorista do veículo ter fechado o motociclista em uma sinaleira cerca de 200 metros antes do acidente. A delegada substituta da 7ª Delegacia Territorial (DT/Rio Vermelho), Acácia Nunes, aguardava relatório da perícia e imagens das câmeras.

 

Por Fala Simões Filho com informações do A Tarde

Confira Também:

Dê a sua opinião: