Bolsa Família é congelada em 200 municípios; veja quem se prejudica


Beneficiários viram a verba do Bolsa Família, recurso responsável por disponibilizar o pagamento do benefício, sendo congelada em algumas cidades do país. As informações foram compartilhadas recentemente em reportagem da Folha de São Paulo.

Verba do Bolsa Família é congelada em 200 municípios; saiba quem se prejudica (Reprodução/Google Imagens)
Verba do Bolsa Família é congelada em 200 municípios; saiba quem se prejudica (Reprodução/Google Imagens)

De acordo com os dados, foram 200 municípios de menor renda per capita impactados com o congelamento das verbas do programa. Segundo o levantamento, uma a cada três cidades mais pobres do país não teve auxílios liberados nos últimos cinco meses, com base em dados oficiais de junho a outubro de 2019.

Leia Também: Bolsa Família pode chegar ao fim com publicação de nova PEC; entenda

Destas 200 cidades, foram observadas que apenas 37 tiveram novo benefício liberado de junho a outubro. Já nas outras 64 houve um bloqueio integral no programa, o que significa a rescisão total durante o período observado pelo estudo.

Em 2019, o governo federal regulamentou a entrada de novos beneficiários, passando a ser controlado pelo governo. Esta decisão foi tomada, pois alegava a falta de verba do Bolsa Família.

Com este movimento, formou-se uma fila de beneficiários que têm interesse em entrar no programa. Vale destacar que em julho de 2017, a fila foi extinta.

Até fevereiro de 2020 cerca de 1 milhão de famílias aguardam uma resposta do Ministério da Cidadania, para ingressarem no programa.

Leia Também: Pagamento de 13º do Bolsa Família pode não acontecer em 2020; veja

Ainda que esteja vivenciando um momento de instabilidade nas inscrições, foram anunciadas possíveis mudanças no programa, a exemplo do pente-fino que cancelou benefícios pagos irregularmente às famílias.

O governo anunciou, desde janeiro do ano passado, a intenção de reformular o programa, mas ainda não há previsão da apresentação da nova proposta. Que deve contar com um sistema diferenciado para dar mais ” a cara” do governo Bolsonaro.

De acordo com o Ministério da Cidadania, este ano a iniciativa tem orçamento de R$ 29,5 bilhões, o número representa menos do que esperado, que era uma verba de R$ 32,5 bilhões como aconteceu em 2019.

O Bolsa Família é um programa que atende famílias com filhos de 0 a 17 anos e que vivem em situação de extrema pobreza, com renda per capita de até R$89, e pobreza, com renda entre R$ 89,01 e R$ 178 reais por mês.