Bolsa Família: Ministro da Cidadania promete incluir 14,3 milhões de famílias no próximo mês


Onyx Lorenzoni, ministro da Cidadania, trouxe uma boa noticia para as famílias que esperam para serem incluídas no programa Bolsa Família, principal sistema assistencial do governo. Segundo ele, 14,3 milhões de famílias entrarão no programa no mês de abril.

A declaração do ministro aconteceu em uma coletiva de imprensa no Palácio do Planalto, logo depois das reuniões do presidente Jair Bolsonaro com governadores do Nordeste e Norte.

Bolsonaro comunicou aos governadores o aumento no número de famílias contempladas com o benefício. Será feita a inclusão de 1,505 milhão de famílias no programa.

Esta medida irá praticamente extinguir a fila de pessoas que aguardam para serem contempladas, afirmou o presidente. Na última semana, a pasta do ministro Onyx comunicou a suspensão de quatro meses de qualquer tipo de bloqueio no Bolsa Família.

 

Coronavírus

Sobre o coronavírus, o ministro falou que a recomposição de R$2 bilhões nas contas do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), anunciada na ultima segunda-feira (23), possibilitará que os municípios atendam os idosos, principal grupo de risco da da Covid-19.

O pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro foi feito de forma rápida e sem abertura para perguntas. Além dele, os ministros Luiz Henrique Mandetta (Saúde), Braga Netto (Casa Civil) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), também saíram do local sem responder a nenhum questionamento da imprensa presente.

O Bolsa Família consiste na ajuda financeira às famílias pobres (definidas como aquelas que possuem renda per capita de R$ 89,00 a R$ 178,00) que tenham em sua composição gestantes e crianças ou adolescentes entre 0 e 17 anos e extremamente pobres (com renda per capita até R$ 89,00).

A contrapartida é que as famílias beneficiárias mantenham as crianças e os adolescentes entre 6 e 17 anos com frequência na escola e atualizem sua carteirinha de vacinação.

Também é necessário que façam o acompanhamento de saúde das gestantes. O programa visa quebrar o ciclo geracional da pobreza a curto e a longo prazo através de transferências condicionadas de renda.