Eleição para deputado faz Eduardo Alencar perder apoiadores em Simões Filho


O ex-prefeito de Simões Filho, Eduardo Alencar (PSD), governou o município por 16 anos, o que lhe rendeu uma boa gama de seguidores, apaixonados por sua maneira de gerenciar à política local.

Durante mais de duas décadas, Alencar ditou as normas na cidade de Simões Filho, até ser confrontado pelo atual gestor, Diógenes Tolentino, que lhe conferiu uma derrota acachapante em 2016, na corrida pela prefeitura.  O candidato de Eduardo, Jomar Paraki, obteve apenas 16 mil votos.

Na eleição do ano passado, rumo à Assembleia Legislativa do Estado da Bahia, as lideranças do ex-prefeito apresentaram um discurso otimista, quanto a votação de Alencar, sinalizando que ele teria cerca de 20 mil votos, apenas em Simões Filho. Mas não foi o que aconteceu, e as urnas mostraram 13 mil votos.

Desde a eleição de Eduardo para a Câmara dos Deputados, o que se nota é um verdadeiro esvaziamento dentro do grupo. Lideranças históricas já admitiram deixar a oposição ao prefeito Dinha e já não acreditam na volta de Alencar ao comando da prefeitura de Simões Filho.

Além de vereadores, que já foram linhas de frete de Eduardo, como Neco, Everton Paim e Jajai, presidentes de partidos e líderes comunitários usaram as redes sociais para afirmar que estão fora do grupo do doutor.

De acordo com o que o Fala Simões Filho apurou, a rápida perda de seguidores e correligionários, se deu devido às promessas feita durante o processo eleitoral que ainda não foram cumpridas.