Homem mata ex namorada a tiros e depois se enforca; vítima era de Camaçari


Elis Cristina Silva da Costa, de 34 anos foi morta a tiros pelo seu ex companheiro, após o crime o acusado teria se enforcado em uma árvore. O caso aconteceu no município de São Carlos, interior de São Paulo. De acordo com a Polícia Civil,uma vítima de estupro teria reconhecido o suspeito antes de matar a companheira.

Ainda segundo informações da Polícia Civil, o autor dos crimes era obcecado pela sua ex namorada. Eles tiveram um breve relacionamento, mas ao descobrir que Dario Rogério Staine, de 35 anos, era traficante, Elis não quis continuar com o namoro. Já Dário não se conformava por ter sido dispensado pela ex.

“Ela falava que não aceitava esse tipo de conduta, que ela trabalhava, queria estudar, fazer faculdade e que tinha um filho de 15 anos para criar. Ele ficava insistindo e ameaçando. Ela estava com medo dele”, informou Gilberto de Aquin, delegado da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) que investiga o caso.

Após cometer o crime, o acusado  seguiu por  uma mata ao lado do campus II da Universidade de São Paulo (USP) e se enforcou em uma árvore, que fica a 100 metros da casa da vítima. Ainda conforme a polícia, o Dário era viciado em drogas e traficante. Já Elis era natural de Camaçari (BA) e trabalhava no café de um supermercado em São Carlos.

A Camaçariense foi atingida por nove disparos. A Polícia Militar e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) estiveram no local. O crime foi registrado como feminicídio, que é quando uma mulher é morta justamente por ser mulher. De acordo com informações, a vítima era filha do Sonivaldo Soares, assessor político bastante conhecido no município como ‘Soni’ em Camaçari.
Informações mais recentes apontam que o suspeito foi capturado pela Polícia Militar de São Paulo.