INSS: salário dos segurados serão atualizados a partir da folha de fevereiro


Aposentados, pensionistas e demais beneficiários do Instituto Nacional da Seguridade Social, terão um amento no salário do INSS. Com as mudanças no piso federal autorizadas pelo governo do país, o reajuste será de  4,41%, em janeiro, passando a receber R$ 1.039. Mas, em fevereiro, o valor irá subir para R$ 1.045, por decisão do governo.

Já aqueles que ganham acima do piso nacional e passaram a receber benefícios ao longo de 2019 não têm direito ao aumento integral de 4,48%.

O percentual aplicado a esses benefícios é proporcional ao número de meses em que a pessoa recebe aposentadoria, pensão ou auxílio.

O reajuste no salário do INSS tem como base o piso do país proposto pelo governo federal. Em 2019, correspondia a R$ 998, mas sofreu reajuste para R$ 1.309 no inicio do ano. No entanto, o presidente resolveu aletrar mais uma vez o valor, e fechar em R$ 1.045.

O novo valor foi definido levando em consideração a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de 2019 – no qual, ficou em 4,48%, de acordo com as informações divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na última sexta-feira (10).

Além das aposentadorias, a legislação federal pontua que os benefícios de auxílio-doença, auxílio-reclusão e pensão por morte pagas pelo Instituto não podem ser inferiores a 1 salário mínimo, definido pelo governo.

Em fevereiro, mês no qual haverá o reajuste no pagamento dos benefícios, o calendário começa com saques a partir do dia 19 de fevereiro e seguem até o dia 6 de março.

Como nos meses anteriores, a data no qual o beneficiário recebe o valor estipulado é correspondente ao número final do cartão do benefício, mas sem considerar o último dígito verificador, no qual aparece depois do traço.

Calendário salário do INSS em 2020

Vale destacar que o INSS separa os pagamentos em duas diferentes maneiras, obedecendo calendário específico para os beneficiários que recebem até um salário mínimo e outra para aqueles que recebem acima de um salário. Sempre levando em consideração o último reajuste proposto pelo governo federal.

 

Juan Gouveia (Portal FDR)