INSS suspende a análise de novos benefícios devido atualização do sistema após reforma


INSS
Foto: reprodução

Interessados em dar entrada no pedido de pensão, aposentadoria e benefícios do INSS devem ficar atentos. O Instituto divulgou que não há previsão para novas entradas de auxílios no qual já vigora as novas regras da Previdência.

De acordo com as informações detalhadas, o assunto ainda será deliberado pelo INSS. A declaração foi dada nesta terça-feira (7). Eles destacam que a medida foi necessária por conta da demora na liberação dos pedidos por causa dos sistemas integrados ao Instituto.

Por entrar em vigência novas regras, os cálculos e as deliberações sobre os valores dos benefícios do INSS a serem concedidos ainda não foram atualizados para o sistema atual.

Este tipo de operação, que é sistematizada, está passando por ajustes para garantir a entrega e análise de forma correta.

O Instituto ainda destaca que as seguintes funções não são realizadas de forma manual pelos funcionários na hora de abrir os pedidos de aposentadoria e pensões.

Ao total, são seis sistemas, os sistemas Prisma – conhecidos como Sibe, Sabi, Plenus, Sispagben e SUB – que estão sendo atualizados para adequação às novas regras.

Estes sistemas são responsáveis por fazer a concessão, manutenção e pagamento de benefícios do INSS.

 

Outros benefícios atingidos com a atualização do sistema

Ainda de acordo com o INSS, o impacto no atraso da concessão dos benefícios atinge também outros pontos, a exemplo do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS),  uma espécie de extrato das contribuições previdenciárias. Este ponto também está sendo atualizado pelo órgão.

Outro sistema que ainda aguarda as novas atualizações é o simulador de aposentadoria, disponível para acesso no portal Meu INSS. Desta forma, aqueles que acessarem a ferramenta e simularem a previsão para aposentadoria irão receber informações ainda desatualizadas.

Mas aqueles que já tinham direito ao benefício antes da promulgação da reforma da previdência não terão prejuízos e seguem com os dados anteriormente já pontuados. A concessão destes  auxílios está normal.

O órgão explica que “as adaptações dos sistemas não geram nenhum impacto na rotina de análise dos requerimentos feitos por quem já possuía direito adquirido antes da publicação da emenda, ou seja, a análise dos requerimentos, feitos conforme as regras anteriores, segue normalmente”.

O INSS ainda detalha que funcionam de forma normal, sem pontos a serem observados os seguintes auxílios:  salário-maternidade, auxílio-doença, auxílio-reclusão, benefícios de prestação continuada ao idoso e à pessoa com deficiência (BPC) e a pensão especial destinada a crianças com microcefalia decorrente do Zika Vírus.

Por Juan Gouveia (Portal FDR)