Justiça manda soltar delegada em menos de 24 horas após prisão


FOTO: Correio da Bahia

Em menos de 24 horas após serem presos o  Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) concedeu habeas corpus para a delegada Carla Santos Ramos e os agentes Agnaldo Ferreira de Jesus Filho, Carlos Antônio Santos da Cruz e Iraci Santos Leal ainda durante a madrugada desta terça-feira 08. Eles deixaram a custódia por volta das 9h30 de hoje.

Os policiais foram acusados de crime de tortura contra uma mulher que teria sofrido agressões dentro da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), na Baixa do Fiscal, em Salvador onde eles atuam.

A desembargadora Márcia Borges Faria, responsável pelo  habeas corpus, disse que a prisão foi baseada em “elementos frágeis” e apenas o depoimento da vítima não justificava a prisão.

“Consignam que a ordem constritiva de liberdade ora impugnada revela-se manifestamente ilegítima, posto que embasada em elementos fáticos frágeis, notadamente à luz da utilização apenas de depoimento da suposta vítima para fins de justificar quão drástica providência”, diz desembargadora.