‘Mãe, não chora, não, mãe’, disse menina de 5 anos após ser baleada no RJ


Ketellen Umbelino de Oliveira Gomes, a menina de 5 anos morta por bala perdida nesta terça-feira (12) em Realengo, Zona Oeste do Rio de Janeiro, chegou a confortar a mãe na hora do disparo.

“Mesmo caída no chão, ela dizia: ‘Mãe, não chora, não, mãe'”, lembrou a tia-avó Daise da Costa.

De acordo com informações locais, a garota estava indo para a escola com a mãe, de bicicleta, quando três homens armados e encapuzados saíram de um carro atirando, na Praça da Cohab.

Segundo a Polícia o  alvo dos atiradores era Davi Gabriel Martins do Nascimento, de 17 anos, que também morreu. A Delegacia de Homicídios da Capital investiga a hipótese de milicianos terem acertado Ketellen quando tentavam atingir Davi.

Menina Ketellen Umbelino de Oliveira Gomes, de 5 anos, foi morta após ser atingida por bala perdida em Realengo, na Zona Oeste do Rio — Foto: Arquivo pessoal

 

“A Jessica (mãe) ficou desesperada quando viu a menina caída no chão com a perna ensaguentada”, contou Daise.

De acordo com informações da polícia, a mãe de Ketellen não se feriu e levou a filha para a UPA do Jardim Novo, em Realengo. No fim da tarde, ela foi transferida para o Hospital Municipal Albert Schweitzer, onde foi operada. Depois da cirurgia, o quadro se agravou, e a menina morreu no fim da noite.

“Os vizinhos ajudaram a socorrer, mas ela perdeu muito sangue”, disse a tia-avó, que é copeira e estava no trabalho quando soube do ocorrido na Cohab.

Pai de Ketellen, o pintor Augusto de Oliveira Gomes afirmou que um dos atiradores fez um sinal quando viu que a garota tinha sido atingida. “A sensação que a gente tem é de pegar o maluco que fez isso e fazer pagar da mesma forma. Minha filha tinha só 5 anos”, lamentou Augusto.

 De acordo com registros da Secretaria de Segurança do Rio, Ketellen Gomes é a sexta criança morta por bala perdida no Rio este ano.

Os demais casos foram:

  1. Jenifer Silene Gomes, de 11 anos, foi baleada no peito e morreu na tarde de 14 de fevereiro, em Triagem, Zona Norte do Rio. A menina estava na porta do bar da sua mãe, na Rua Bergamo, quando foi atingida pelo tiro.
  2. Kauan Peixoto, de 12 anos, morreu na madrugada de 17 de março, após ser baleado no pescoço e no abdômen durante um confronto entre PMs e criminosos na comunidade da Chatuba, em Mesquita, na Baixada Fluminense.
  3. Kauã Rozário, de 11 anos, foi atingido por uma bala perdida durante um tiroteio que deixou um homem morto e outro ferido na Vila Aliança, em Bangu. Ele ficou seis dias internado até ter morte cerebral.
  4. Kauê dos Santos, de 12 anos, foi baleado durante operação policial no Chapadão, na Zona Norte do Rio.
  5. Ágatha Félix, de 8 anos, foi alvejada dentro de uma Kombi na comunidade da Fazendinha, no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio.

*Fonte G1