Moradores pedem melhorias na infraestrutura da Rua Salvador, em Simões Filho


Os moradores da Rua Salvador, em Simões Filho, entraram em contato com o FALA SIMÕES FILHO para alertar sobre a atual situação da via. Quem vive no local é obrigado a conviver com lama e poeira.

Foto: Reprodução

Ainda de acordo com moradores, houve uma obra que iniciou há dois anos. Entretanto, a intervenção parou e os transtornos só aumentaram.

“A dificuldade aqui é geral. Nós não temos saneamento básico. Nós não temos uma rede pluvial decente. Todo ano é esse mesmo desespero, pois os moradores tomam prejuízo com seus imóveis. Uns têm tão pouco, mas acabam perdendo por causa das chuvas. Temos vídeos que foram encaminhados para o poder público para ver como está a situação. A gente pede socorro para o poder público de Simões Filho”, disse o mototaxista Nailton Silva, morador da região.

O período das chuvas é o que mais preocupa os moradores. Segundo Nailton, a água desce para a via como se fosse “água de cachoeira”.

“Não é exagero. As aguas descem com muita violência e arrastam tudo o que vem pela frente. As casas que ficam mais abaixo é que sofrem maior dano”, explicou.

A moradora Luciana Almeida relatou um episódio ocorrido na região. Ela contou que a filha não pôde ir à escola por causa da água, já que não havia condições de sair de casa.

“O transporte não entra aqui quando está desse jeito e eu preferi que ela não fosse. A gente já teve que fazer um murinho na porta para a água não entrar para dentro de casa. está uma situação de abandono”, contou.

Pedido

Nailton ainda fez um pedido ao prefeito Diógenes Tolentino para que olhe mais pela via e melhore a infraestrutura do local. Ele pede para que Prefeitura retome as obras na Rua Salvador.

“Sei que ele [o prefeito] está trabalhando. Eu rodo de mototáxi e vejo em todos os bairros de Simões Filho tanta obra que está acontecendo. Pelo amor de Deus, Dinha, dá uma olhadinha para gente, dá uma visita para ver como a situação está precária. A presença dele aqui seria fundamental para ver como o povo está. A gente pede para que eles retomem as obras que foram paralisadas”, pediu.