Mulheres de Simões Filho e RMS fazem ato de combate a “gordofobia”


Simões Filho
Foto: Paulo Arcanjo

Na manhã deste domingo 12, mulheres que participam do movimento “Vai ter Gorda reuniram-se na praia do Porto da Barra, com o objetivo de combater  o preconceito sofrido pelas pessoas que estão acima do peso, a chamada “gordofobia”.

O ato reuniu mulheres de Simões Filho, Salvador, Lauro de Freitas, Camaçari, e Feira de Santana. As participantes do movimento, fizeram pinturas no corpo com frases de autoestima e em combate a gordofobia.

“O público interagia, tiravam fotos e aplaudiam. Foi libertador cada grito de guerra das nossas companheiras”, contou Adriana Santos, organizadora do grupo em entrevista ao portal G1 Bahia.

O movimento surgiu em 2016 fazendo ações com o intuito de combater a gordofobia e incentivar a valorização das mulheres gordas.

Desde então, o histórico de luta do grupo se baseia em ações de reivindicações de políticas públicas para tirar as mulheres gordas de uma exclusão do mercado de trabalho, além de abraçar outras demandas dos direitos humanos.

De acordo com a organização do movimento, a ação também é para chamar atenção para o direito das mulheres gordas de ocuparem espaços públicos sem sofrer discriminação.

 

O que é Gordofobia?

A gordofobia caracteriza-se por um preconceito em relação a pessoas gordas, devido a um padrão de beleza imposto pela sociedade, em que o corpo ideal e perfeito é um corpo alto, magro, com curvas e sem celulite. As pessoas com gordofobia, têm um comportamento de julgamento em relação a pessoas gordas, criticando-as, ridicularizando-as e fazendo com que se sintam anormais, mesmo sem ter essa consciência.

Por volta da década de 90, a obesidade começou a ser vista como algo não saudável e, por isso, um problema a ser tratado pela medicina e o corpo magro começou a ser reconhecido como sinônimo de beleza e saúde, o que começou a gerar um preconceito contra as pessoas gordas, principalmente mulheres.

Frases como “O seu rosto é tão bonito, devia perder uns quilinhos”, ” Essa roupa ficava perfeita se não se percebesse a barriga”, ” O seu peso pode prejudicar sua saúde” são consideradas gordofóbicas porque está implícito um preconceito de que ter peso a mais do que é considerado padrão, é feio, não é saudável e deve ser escondido.