Neymar tem 36 imóveis bloqueados na Justiça por causa de sonegação fiscal


A situação de Neymar não é boa. Além de ficado de fora da Copa América e estar envolvido em uma acusação de estupro, o jogador tem 36 imóveis bloqueados pela Justiça. Segundo levantamento realizado pelo jornal Folha de S. Paulo, o motivo do bloqueio é sonegação fiscal.

Foto: reprodução

Entre os imóveis bloqueados estão duas mansões em condomínio de luxo no Jardim Acapulco, no Guarujá, que, somadas, têm 3.000 m² de área. Os dois imóveis foi compradas pelo jogador em 2011, pelo valor de R$ 7 milhões. Hoje, seu valor de mercado é de R$ 14 milhões.

Outro imóvel da família de Neymar que sofreu arrolamento é um apartamento na Vila Mariana, em São Paulo, com valor de mercado de cerca R$ 15 milhões — foi adquirido em 2015 por R$ 6,1 milhões e tem 760 m². Em Santa Catarina, três imóveis também sofreram bloqueio. Além disso, estão indisponíveis outros 28 imóveis de valores menores no nome de Neymar ou de suas empresas em Santos, São Paulo, Guarujá, Praia Grande e São Vicente.

O objetivo dos bloqueios é garantir o pagamento à Receita Federal ao fim do processo por suposta sonegação de tributos na transferência do Santos para o Barcelona (ESP), em 2013.

O clube catalão pagou cerca de 40 milhões de euros a uma empresa do pai de Neymar em parcelas nos anos de 2011, 2013 e 2014.

Além dos imóveis, as duas aeronaves em nome de uma empresa do atleta também estão bloqueadas .

Outras três empresas do jogador também estão com cotas do seu capital social arroladas por conta do processo: a N & N Consultoria (arrolamento de 50%), a N&N Administração de Bens (50%) e a Neymar Store (80%).

Por Correio