Nova carteira de identidade pode ter dados do PIS-Pasep, CNH, CPF, título e outros oito documentos


Um dos principais documentos dos brasileiros, a carteira de identidade está diferente e muito mais completo.

O novo RG, que já é emitido em oito estados – Goiás, Mato Grosso, Acre, Maranhão, Ceará, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul – e no Distrito Federal pode ter dados de até outros 12 documentos. O sistema deverá estar implantado em todo o país até março de 2020.

Entre os documentos que podem ser incluídos estão PIS-Pasep, carteira de motorista (CNH), CPF, Cadastro Nacional de Saúde, carteira de trabalho, identidade profissional e até tipo sanguíneo. Para a inclusão desses documentos  é preciso levar os documentos originais para a inserir todas as informações.

O novo modelo do RG também tem um QR Code, uma espécie de código de barras, na parte interna, que serve para garantir a autenticidade do documento.

“Padronizou-se a confecção da carteira: o material, o tamanho, onde é a localização da foto, da digital, assinatura, a confecção, os critérios de segurança que são inseridos nela”, diz Júlio da Silva, do Instituto de Identificação de Goiás em entrevista ao Jornal Nacional.

A carteira de identidade antiga continua valendo. A emissão do novo modelo é só para quem precisa de uma segunda via ou vai tirar o documento pela primeira vez. A apresentação do documento é obrigatória a partir dos 12 anos para quem vai viajar de ônibus e avião.

Documento Nacional de Identidade

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve definir em novembro deste ano as cidades que vão participar do projeto-piloto para as primeiras emissões do Documento Nacional de Identificação (DNI). O projeto prevê que o aplicativo também terá diversos outros documentos, como a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), as certidões de nascimento e de casamento e o cartão saúde. Já existe também a previsão legal de que o DNI venha a ter a Carteira de Identidade (RG).

Além de facilitar o dia a dia do cidadão, livrando-o da necessidade de ter consigo seus diversos documentos, o DNI simplificará e agilizará a prestação de serviços públicos, pois traz consigo uma forma segura de autenticação do cidadão, que permite seu reconhecimento com total confiança. Esse nível de confiança do DNI o tornará a forma de identificação mais confiável do cidadão, inclusive na prestação de serviços privados no futuro.Para saber mais sobre o DNI acesse este link.

Documento Nacional de Identificação (DNI)|Foto: Reprodução