Plano Progredir auxilia cidadãos para obter emprego e microcrédito


A auxiliar de cozinha Raquel Rodrigues da Silva, moradora de Porto Alegre (RS), tem comemorado algumas conquistas depois que conheceu o Progredir, um plano de ações do governo federal para gerar emprego e renda e promover a autonomia das pessoas inscritas no Cadastro Único.

Ao descobrir o programa, ela fez vários cursos a fim de se capacitar e buscar uma oportunidade no mercado de trabalho. “Eu fiz sete cursos, como de padaria, de confeitaria e de açougueiro”, conta. Orgulhosa, Raquel revela ter conseguido um emprego como auxiliar de cozinha em uma escola próxima ao local onde fez a capacitação. “Eu acho que se não tivesse feito o curso, se não tivesse conhecido o Progredir, eu não tinha conseguido. Está muito difícil de conseguir emprego”, disse.

Para o diretor do Sistema Nacional de Emprego em Porto Alegre, Nelson Beron de Carvalho Filho, a capacitação faz com que as pessoas cheguem mais confiantes para participar de processos seletivos, aumentando a chance que elas têm de conseguir uma recolocação profissional.

“O Progredir gera transformação social. Ele fortalece a autoestima das pessoas, pois o trabalho traz dignidade financeira e social”, concluiu.

Crescimento

Dados da Secretaria Nacional de Inclusão Social e Produtiva Urbana (Senisp) do Ministério da Cidadania, responsável pela gestão do Plano, mostram que o número de novos usuários mais que duplicou entre janeiro de 2019 e de 2020, passando de 57.536 para 124.901 cadastrados.

Além disso, o número de instituições parceiras também mais que dobrou: de 312 no início do ano passado, para 1.023 até 20 de janeiro deste ano.

“Os benefícios que o Progredir oferta vêm da rede de parceiros. São instituições públicas e privadas que, voluntariamente, sem nenhum repasse orçamentário do Ministério, disponibilizam vagas de trabalho e cursos de qualificação. E os bancos ofertam microcrédito”, explicou o diretor de Inclusão Produtiva da Senisp, Gustavo Segabinazzi Saldanha.

No ano passado, 203 cursos foram oferecidos para as pessoas que aderiram ao Progredir; o equivalente a 13.354 novas vagas presenciais, além de 157 novos cursos de educação a distância (EAD).

Ainda foram lançadas duas iniciativas: o programa piloto Nova Vida, com oportunidades de qualificação profissional para jovens que estão em cumprimento de medidas socioeducativas privativas de liberdade; e o Caminho Promissor, que garante o repasse de recursos para prefeituras municipais visando a aquisição de veículos adaptados para pessoas com deficiência e a contratação de cursos de qualificação.

Reformulação

Grande parte do sucesso e avanço conseguidos pelo Plano Progredir em 2019 ocorreu por conta da reorganização empreendida a partir de uma parceria com o Grupo de Inovação e Políticas Públicas (GNOVA), da Escola Nacional de Administração Pública (ENAP).

Especializado em avaliar e redesenhar políticas públicas, o GNOVA construiu novas estratégias de atuação e formulou novas diretrizes para o encaminhamento e direcionamento do Progredir.

“Nós já começamos priorizando um público específico: os jovens nem, nem, do Bolsa Família, dando uma especial atenção às jovens mães. É um perfil que vai dos 18 aos 29 anos, de jovens que nem estudam e nem trabalham”, disse Saldanha.

Segundo ele, as expectativas para 2020 são ainda mais positivas. “Também estamos apostando muito na parceria com o Sistema S para ofertar, para essas pessoas, qualificação profissional e estímulo ao empreendedorismo. Da mesma forma, o microcrédito ou o acesso facilitado a esse tipo de crédito para os empreendedores de baixa renda. Além disso, buscamos alguma forma de estimular estes empreendimentos através de ferramentas de fomento urbano”, esclareceu.

Plano Progredir

Criado em 2017, o Plano Progredir é um programa da Secretaria Nacional de Inclusão Social e Produtiva Urbana do Ministério da Cidadania que busca reduzir a pobreza no Brasil, por meio da Inclusão Sócio-Produtiva de pessoas de baixa de renda.

Desde então, o Plano tem promovido ações para capacitar, disponibilizar vagas de emprego e financiamento de microcrédito para usuários do Cadastro Único do governo federal.

Os interessados em participar das ações podem buscar mais informações no portal oficial do Ministério da Cidadania, no link do programa.