“Tenho orgulho do que faço” diz Caio Ávila, atual gestor da Águas Claras Ambiental


Conhecido por desenvolver uma liderança de excelência, Caio Ávila Ferreira comemora quatro anos na gestão da Águas Claras Ambiental, localizada em Simões Filho. O engenheiro e gestor dedica a atual situação profissional aos quatros pilares que sempre nortearam sua atuação: o social, ambiental, econômico e institucional. 

Formado pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) em Engenharia Ambiental e em Administração de Empresas pela Faculdade Getúlio Vargas (FGV), Caio Ávila Ferreira desenvolveu a maior parte de sua carreia profissional no grupo Solví e encarou grandes desafios, como construir a primeira central de tratamento e beneficiamento de resíduos do norte do país, na cidade de Belém do Pará. “Morei dois anos em Belém e lá implantei o primeiro aterro, o que talvez tenha sido a maior intervenção de saneamento básico do estado até hoje. Foi um trabalho muito desafiador onde eu pude contribuir no encerramento de um lixão no qual existiam mais de duas mil famílias de catadores vivendo em situações precárias”, relembra. 

A vontade de continuar investindo nos desafios voltados à destinação final de resíduos fez com que Caio retornasse em definitivo para a capital baiana, sua cidade natal, para assumir a direção da Águas Claras Ambiental, empresa que atualmente oferece serviços de excelência capazes de contribuir com a qualidade de vida das populações atendidas, além de promover simultaneamente a preservação do meio ambiente e os valores de cidadania. 

Desenvolvendo diversas intervenções em Simões Filho, o engenheiro, apesar de não direcionar as decisões da Águas Claras Ambiental às suas vontades pessoais, não consegue desvincular a parte da engenharia com a social. “Quando você está na liderança de uma empresa é muito difícil separar as coisas. Mas, quando eu vejo a Águas Claras Ambiental trabalhando em prol de minorias, atendendo mais de 300 famílias, percebo que a obrigação da empresa em oferecer o suporte acaba sendo do Caio também. E a partir daí eu coloco a cara, arregaço as mangas e vou para dentro do trabalho. Resumindo, eu tenho muito orgulho do que eu faço. Transformar vidas é muito gratificante”, relata.