Urgente: Funcionários ameaçam paralisação total no Hospital de Simões Filho


 

Foto: Reprodução

A população de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador que depende dos serviços de saúde do Hospital da cidade, deve ficar em alerta. Isso porque, os funcionários da unidade médica estão ameaçando fazer uma paralisação total do atendimento.

De acordo com informações enviadas para o Fala Simões Filho, os funcionários que prestam serviço a APMI- Associação de Proteção à Maternidade e a Infância de Castro Alves, responsável pela administração do hospital estão insatisfeitos com algumas medidas que foram tomadas pela empresa nos últimos dias.

Segundo revelou um funcionário que preferiu não ser identificado, a APMI realizou aumento significativo da carga horária de trabalho, mudou os contratos que antes eram CLT para contratos Pessoa Jurídica,  não está realizando pagamentos de hora extra, além de oferecer condições insalubres de trabalho.

De acordo com informações preliminares, no início da manha desta sexta-feira 18, cerca de 30 técnicos de enfermagem, realizaram um protesto no local após a saída do plantão, os manifestantes alertaram que, caso não haja nenhum posicionamento do poder público a classe convocará os demais colaboradores para realizar uma paralisação geral.

 Uma comissão formada por lideranças e membros da categoria, aguardam audiência com o prefeito Diógenes Tolentino (MDB), para apresentar suas reivindicações ainda nesta sexta-feira 18. De acordo com representantes do movimento, caso não sejam atendidos os serviços de atendimento  do Hospital Municipal de Simões Filho serão paralisados.

A APMI, administra o Hospital desde 2014 e deverá ser substituída ainda este ano. Um Processo de Licitação para contratação de uma nova empresa já está em trâmite na prefeitura.