Caso resolvido: Vereadores de Simões Filho decidem manter mandato de Adailton Caçambeiro


SIMÕES FILHO
Foto: Reprodução facebook

A Câmara de vereadores de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador, realizou  Sessão Extraordinária nesta segunda-feira (9)  onde votou sobre o pedido de cassação do vereador Adailton Santos de Andrade (PRP).

 A Sindicância nº 001/2019, instaurada pela Portaria nº 023/2019, publicada em 23 de outubro de 2019, apurou  a representação por Quebra de Decoro Parlamentar, feita pelo vereador Luciano Almeida (MDB), que foi atingido com um soco pelo colega durante reunião das Comissões de Justiça e Finanças realizada no dia 17 de outubro.

Em votação por cédula individual e secreta, os vereadores decidiram por manter o mandato do vereador Adailton Caçambeiro, após quebra de decoro parlamentar.

Conforme orienta o Regimemto Interno, os vereadores realizaram votação fechada, em sessão e extraordinária na manhã desta terça-feira (09/12) optando pela não cassação do mandato de Adailton, mas pelo afastamento do parlamentar da mesa diretora.

Adailton Caçambeiro, que fazia parte da mesa diretora atuando como primeiro vice-presidente ao lado de Orlando de Amadeu, não pode mais ocupar o cargo, nem  de exercer função junto às Comissões Permanentes da casa.

Dos 16 vereadores presentes, 14 tiveram direito ao voto. Desses, 1 abstenção, 2 rejeitando a cassação e o afastamento  da mesa diretora e 11 acatando o afastamento da mesa e rejeitando à cassação do mandato. Dessa forma, Adailtom Caçambeiro permanece no mandato de vereador da cidade de Simões Filho, porém não ocupa mais o cargo de primeiro vice-presidente.