Vereadores de Simões Filho voltam a cobrar providências do governo da Bahia por falta de regulação na saúde


A questão do drama dos pacientes que sofrem à espera por uma transferência para hospitais da rede estadual foi novamente o tema de discussão na sessão desta terça-feira (11/09), na Câmara dos Vereadores de Simões Filho. Segundo parlamentares, ao menos três pessoas que estavam internadas no Hospital Municipal morreram devido à demora na regulação.

Genivaldo Lima, presidente da Câmara de Simões Filho (Foto: Arquivo)

Presidente da Casa, o vereador Genivaldo Lima fez algumas indagações sobre a demora na regulação feita pela rede estadual. De acordo com o vereador, a situação piorou ainda mais nos últimos vinte dias.

“Não se consegue mais regular. Por quê? O que está acontecendo? Estão brincando com a vida das pessoas?”, perguntou.

Genivaldo acusou o governo baiano de estar agindo contra a Constituição Federal, pois, segundo ele, “é um dever do estado assegurar a saúde, educação e a segurança do ser humano”. O parlamentar ainda pediu para que o governador Rui Costa esqueça as disputas políticas para que a população seja beneficiada.

Câmara de Vereadores (Foto: Arquivo)

“O senhor é ser humano, olhe para nossa cidade como ser humano e não como político. O senhor não está prejudicando Dinha, Genivaldo Lima ou Jajai, o senhor está prejudicando o nosso povo”, declarou.

Por sua vez, o vereador Jailson Soares, o Jajai, disse que estão fazendo “politicagem” contra o governo Dinha. ele pediu para que o governo baiano e a Secretaria Estadual de Saúde respeitem o município de Simões Filho.

Já o vereador Adailton pediu para que o Hospital Municipal seja estadualizado. Para o parlamentar, “povo quer é somente respeito e não tapinhas nas costas”.

Neco cobrou dos parlamentares para que se faça uma audiência pública a respeito disso. Além disso, ele afirmou que pacientes com menos idade vêm tendo prioridade na questão da regulação.

“Se eu for para a regulação eu sou o primeiro a morrer, porque eu sou velho.Todo mundo é gente, é ser humano.Eu já estou na fila da morte se eu for para a UTI. Já estou até tremendo”, ironizou o parlamentar.